PERIODONTIA

A periodontia trata todas as doenças periodontais produzidas por acumulação de cálculo e de placa bacteriana. O seu principal objetivo é manter a saúde, a funcionalidade e a estética dos dentes.

 

Contamos com profissionais qualificados, com uma vasta experiência em tratamentos da periodontite.

foto2.png

O QUE É A PERIODONTIA?

A periodontia é um ramo da odontologia, cujo objetivo é tratar as doenças relacionadas com as gengivas e o osso que dá sustentação aos dentes.

 

Cada um dos dentes está integrado no osso, unido por um conjunto de estruturas que garantem a sua força e correto funcionamento.

 

Por vezes, as estruturas que envolvem e suportam o dente (gengivas e osso) podem ver-se afetadas. Se não forem tratadas a tempo, podem levar à perda de dentes.

 

Podemos detetar as diferentes fases deste processo e ajudar a corrigi-las. Este processo é denominado periodontite e é vulgarmente conhecido como “piorreia”.

 

CAUSAS DA DOENÇA PERIODONTAL

A principal causa da doença periodontal é uma infeção provocada por diversos tipos de bactérias.

 

A maioria destas bactérias encontra-se, em circunstâncias normais, na boca de qualquer indivíduo. No entanto, algumas pessoas possuem um sistema de defesa ineficaz contra elas.

 

É nesse contexto que se dá a infeção que irá debilitar os dentes.

periondontologia_texto.jpg
 
gengivite-e-periodontite1.jpg

CONSEQUÊNCIAS DA DOENÇA PERIODONTAL

A principal consequência a longo prazo é a perda da maioria ou da totalidade dos dentes.

 

Esta perda traz consigo as consequências próprias do edentulismo:

 

Dificuldades em mastigar

 

Problemas de estômago

 

Alteração estética significativa, dor, mau hálito, sangramento das gengivas, etc.

 

Por vezes, pode dar origem a problemas cardíacos em pacientes mais sensíveis.

 

É importante que faça avaliações periódicas.

 

SINTOMAS DE UMA PERIODONTITE

Os principais sintomas da periodontite são:

Gengivas que apresentam uma cor vermelha escura.
Gengivas que aumentam ligeiramente de tamanho (inflamação das gengivas).
Gengivas que sangram com facilidade ou mesmo de forma espontânea (com escovagem dentária)
Mobilidade dentária, que pode conduzir à perda dos dentes.
Espaços entre os dentes e as gengivas.
Halitose ou mau hálito
Grandes depósitos de cálculo entre os dentes.
Sensibilidade dentária.

Estes sintomas da periodontite dependem da fase em que se encontre o paciente:

ESTÁGIOS DA GENGIVITE

 

O problema periodontal começa na gengiva, que passa de uma cor rosada para um vermelho-escuro, aumenta um pouco de tamanho, dói ligeiramente e sangra durante a escovagem dos dentes.

ESTÁGIO MODERADO DE PERIODONTITE

A gengiva retrai-se, isto é, os dentes parecem mais longos. Podem observar-se grandes depósitos de tártaro nos dentes, sobretudo na parte inferior da frente. Nota-se uma ligeira mobilidade dos dentes. Por vezes, os dentes deslocam-se e criam espaços entre eles.

 

As gengivas mostram-se avermelhadas e sangram com facilidade. A halitose (mau hálito) e o sabor desagradável na boca são característicos. Por vezes, as bebidas ou alimentos muito frios, ou muito quentes provocam dor.

ESTÁGIO AVANÇADO OU GRAVE DE PERIODONTITE 

 

Todos os sintomas anteriores aumentam. Os dentes movem-se excessivamente, até que acabam por cair. A gengiva dói e sangra de forma abundante, impedindo o paciente de escovar corretamente os dentes, facto que agrava  o problema.

 

TRATAMENTO DA

PERIODONTITE

Nos estágios iniciais, a periodontite pode ser controlada. Geralmente, contudo, tende a apresentar-se como uma condição crónica.

Significa que quando o estágio da doença é avançado e se perdeu muita estrutura óssea, o máximo que se pode fazer é travar a progressão da doença, para que não piore. O osso perdido é difícil de recuperar. Não obstante, existem técnicas regenerativas que às vezes dão muito bom resultado.

Podemos avaliar se o paciente é suscetível a este tratamento.

O tratamento básico consiste em eliminar a infeção existente, limpando a boca por completo, com recurso à anestesia local.

Se o estágio já for muito avançado ou exigir regeneração, será necessária uma pequena intervenção cirúrgica, também sob anestesia local. O tratamento pode ser complementado com o uso de antibióticos.

O mais importante é que o paciente esteja consciente do seu problema e assuma que, após o tratamento inicial, deve ir ao dentista fazer as limpezas de manutenção, pelo menos, uma vez por ano, durante toda a sua vida. A higiene oral é fundamental para tratar este tipo de problemas. Só desta forma se consegue uma terapia eficaz.

TRATAMENTO BÁSICO  PASSO A PASSO

 

O tratamento básico consiste numa limpeza exaustiva, fazendo a curetagem das gengivas através de um aparelho de ultrassons, curetas (instrumentos de limpeza) e polidores, com o objetivo de eliminar toda a placa bacteriana causadora do problema. Será esta a tarefa a realizar pelo nosso odontólogo, para que, após a limpeza, a inflamação diminua e a gengiva volte a absorver o dente, formando uma barreira para impedir que as bactérias passem.

O tratamento básico é realizado por partes. A boca é dividida em quatro quadrantes e cada um deles tratados em sessões diferentes. Cada sessão de limpeza ocorre sob anestesia local, para que não cause dor. A sua duração é de 45-60 minutos. No final da sessão e já sem o efeito anestésico, o paciente revela muito pouco desconforto. Em 3 ou 4 dias, o estado das gengivas melhora de forma surpreendente.

19635.jpg

TRATAMENTO REGENERATIVO

 

Este tratamento é recomendado para casos graves de periodontite, isto é, quando a doença é acentuada, tendo-se prolongado no tempo, levando a que o paciente sofresse de uma perda considerável do osso.

 

Nestes casos, antes de qualquer tratamento restaurador, é necessário restabelecer, dentro dos possíveis, as estruturas perdidas. Para tal, são utilizados diversos biomateriais: membranas, amelogenina, osso, etc. Todos eles combinam de forma eficaz para restituir a anatomia perdida.

 

COMO PREVINIR A DOENÇA PERIODONTAL? 

A periodontite é causada por uma infeção generalizada da boca. Por isso, para prevenir a doença periodontal, recomendamos o seguinte:

 

Mantenha os níveis máximos de higiene, de forma a impedir o desenvolvimento bacteriano.

 

Escove os dentes após cada refeição.